Comunidade Brasileira

De empresária no Brasil à artista na Nova Zelândia, New Zealand sempre foi minha inspiração.

Entrevista com Noila Souza, criadora da Alion Draws

Um dia, estava olhando os posts de um grupo chamado: NZ MADE PRODUCTS. Vi um post de uma artista e fiquei deslumbrada com sua arte. Ao ler o texto, descobri que era uma brasileira e fiquei muito curiosa em conhecer sua história e apresentá-la a você!

De empresária no Brasil à artista na Nova Zelândia, conheça agora a história da gaúcha Noila Souza.

Noila nos conte como você veio para a Nova Zelândia. O que te levou sair do Brasil e há quanto tempo está aqui.

“Estou na Nova Zelândia há 4 anos e 6 meses.

A princípio vim para pra estudar inglês e deixar um pouco a vida de empresária que eu tinha no Brasil.

Tive uma empresa por 9 anos lá e estava cansada da rotina que tinha. Como sou paraquedista escolhi a Nova Zelândia porque uma amiga também paraquedista me indicou. Quando comecei a pesquisar mais sobre o país, me encantei com as fotos que via das belezas naturais daqui então escolhi a Nova Zelândia, por isso é vim fazer um intercâmbio. Acabei me apaixonando e não quis mais voltar para o Brasil. E felizmente os vistos foram acontecendo com não muita dificuldade e entendi que aqui era o lugar que eu queria ficar, acredito muito que tudo tem sua razão de ser (Destino Nova Zelândia).”

Créditos fotos: Oliver

Para você quais seriam os maiores desafios de ser um imigrante?

“Chegar em um país sem falar a língua no meu caso e aprender a conviver em uma nova cultura.

O mais difícil ainda é começar do zero, deixar a vida acomodada e rotineira que tinha pra passar um pouco de dificuldades e mesmo assim querer seguir adiante com uma enorme vontade de “voltar pra casa”.

Sempre é difícil “recomeçar” ainda mais sem conhecer ninguém do outro lado do mundo.”

O trabalho de Noila foi incluso na 2ª edição do surf Betty Zine! Criado por mulheres do grupo Ultimate Surf Bettys (no Facebook).
É colorido, cheio de conteúdo de surfe na Nova Zelândia, artistas incríveis e rico em fotografia.

O que você admira aqui e o que te faz falta do Brasil?

“Amo o Brasil porque é onde nasci e me criei, mas a única coisa que sinto falta de lá são minha família e amigos.

Admiro a segurança com que vivemos aqui e suporte que temos em diversas áreas além da liberdade de poder ir e vir sem muito preconceito. Óbvio que ainda temos alguns casos de violência e preconceito mas algo que nem se compara de onde eu cresci, principalmente vindo do Rio Grande do Sul um lugar bem tradicionalista como o meu. Orgulho de ser gaúcha tenho sim como falamos de boca cheia mas isso não quer dizer que, não possa estar aberta a abrir a cabeça e apreciar o “novo”.”

Como você deu início aos trabalhos artísticos, no Brasil ou aqui na Nova Zelândia? Qual seria a sua inspiração?

“Comecei meu trabalho como artista aqui na Nova Zelândia, pra falar a verdade no Brasil nunca pensei em ser artista. Sempre gostei desde criança óbvio de rabiscar e colorir tudo mas nunca tive nenhum incentivo, quando eu era adolescente adorava desenhar vestidos de noivas e sonhava em ser estilista mas nunca me imaginei artista.

Comecei a faculdade de publicidade e propaganda mas não a terminei porque nunca trabalhei com isso.

Tive uma cafeteria no Brasil por 2 anos e depois uma empresa de brindes (marketing promocional) por 9 anos.

Quando vim para a Nova Zelândia a única coisa que sabia fazer aqui era café (risos). O que não foi de todo ruim ser barista aqui por 3 anos e gerenciando eventos, o que me deu oportunidade de melhorar meu inglês e conhecer muita gente. Tive a felicidade de ter um “Boss” sensacional e amigo que me ajudou muito.”

Créditos fotos: Oliver

Momentos de tensão, nasceu a artista

“Mas “artista” começou mesmo quando estava esperando meu visto de residência. Foi “aquele nossos meses de tensão” e aí resolvi desenhar e pintar só pra passar o tempo e como terapia até que se tornou um trabalho coisa que eu acredito que tenha uma razão de ser. Porque realmente entendi o significado da frase: “Escolha um trabalho que você ame e não terás que trabalhar um único dia em sua vida“ e eu devo isso aos amigos daqui que conheci e que me incentivaram, um veio com uma prancha de surf e um monte de canetas e me botou pra “pintar ela” (foi minha primeira prancha) e outro que veio me falar que meu nome ao contrário era “Alion” (risos) eu nunca tinha pensado nisso até um kiwi me falar isso.  E mais claro, todas as mensagens que sempre vinham cheio de orgulho, incentivo e carinho do Brasil.”

 

De onde vem a Inspiração

“Minha inspiração é toda aqui, só olhar em volta de onde eu moro eu sou uma pessoa que ama ver o sol nascer todos os dias, sim todos os dias com meu café na praia de Red Beach onde eu moro (a não ser que esteja chovendo é claro) e mesmo assim nestes dias doidos do nosso clima aqui inspiração não me falta, no jardim de casa quando ouço o canto dos pássaros e todo o colorido que a NZ tem. Sou uma pessoa apaixonada por natureza.

Quero muito aprender mais e mais da cultura local, mas claro que amo o nosso “colorido do Brasil” e esta mistura pra mim acho necessária, a nossa alegria e energia Brasileira de ver a vida e o respeito Maori que vemos aqui.”

Créditos fotos: Oliver

Qual a sua opinião a respeito da valorização da arte e do artista aqui na NZ?

“Artista aqui tem muitas oportunidades. Óbvio que acredito que não só aqui mas em qualquer lugar do mundo o artista tem que trabalhar duro pra se destacar, mas acredito que isso acontece em qualquer coisa na vida, pessoal e profissional mas se você sabe o que quer e trabalha pra isso chega lá. Foi assim no Brasil com minhas outras empresas e não será diferente aqui, mas fazendo o que se ama fica mais fácil. Existe muita ajuda e inventivo do governo voltada pra arte e vejo que é bastante valorizado a cultura local, mas pessoalmente por ser brasileira não vejo isso como uma dificuldade porque New Zealand sempre foi minha inspiração.”

Encontre Alion Draws
Facebook A_lion_draws
Instagram @a_lion_draws
Site aliondraws.co.nz

Querido Leitor

Gostou desta matéria? Deixe uma mensagem.

Mostrar mais

Artigos relacionados

2 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo