NotíciaNova Zelândia

Covid 19: Casos de Omicron em Auckland, Palmerston North; NZ passará para vermelho em surto, Jacinda Ardern descarta bloqueios

por NZ Herald. 

A primeira-ministra Jacinda Ardern confirmou que não haverá bloqueios quando Omicron entrar na comunidade e revelou que Northland se juntará ao resto da Nova Zelândia nas configurações do sistema de ‘Traffic Lights’ na fase laranja.

Ardern disse que o governo sabia, com base em outros países, que pode levar apenas 14 dias para que os casos de Omicron cresçam de centenas para milhares. Toda a Nova Zelândia passará para o Vermelho dentro de 24 a 48 horas assim que a Omicron entrar na comunidade, disse ela.

O anúncio ocorre à medida que crescem os temores de que a Omicron tenha se espalhado para Palmerston North, na Ilha Norte. Há 39 casos de Covid-19 na comunidade hoje, diz o Ministério da Saúde.

Foram detectados 46 novos casos na fronteira. Vinte e um casos estão no hospital, sendo um na UTI. O governo teme que quatro casos de Omicron estejam na comunidade – “Há um possível caso Omicron em Palmerston North”, diz o ministério.

Primeira-ministra, Jacinda Ardern. Imagem: Mark Mitchell

O caso suspeito de Palmerston North é considerado infeccioso a partir de 17 de janeiro e os eventos de exposição associados a seus movimentos incluem uma pre-escola.

Este caso estava em uma instalação do MIQ em Christchurch e deu negativo no dia 9, antes de ser liberado em 16 de Janeiro, depois de retornar cinco resultados negativos durante a estadia. O caso tornou-se sintomático no dia 19 de Janeiro e foi testado, retornando um resultado positivo do teste Covid-19 na noite de ontem. O caso duplamente vacinado está agora isolando em casa com sua família.

O sequenciamento urgente do genoma inteiro está em andamento, pois o caso ocorreu em uma instalação do MIQ ao mesmo tempo que os casos conhecidos da Omicron e, como medida prudente, está sendo tratado como um caso da Omicron. Investigações estão em andamento para determinar a fonte de infecção, incluindo possível transmissão nas instalações.

Enquanto isso, mais duas pessoas de Auckland são confirmadas como tendo a variante Omicron e várias instalações de alto risco foram adicionadas aos locais de interesse. Isso eleva o total para quatro casos suspeitos de Omicron que estão na comunidade.

Grafico baseado nos dados colhidos pelo Ministeria da Saude. Dados de 26 de Dezembro ate 9 de Janeiro. Fonte: NZ Herald

Além do caso Palmerston North, um funcionário do aeroporto de Auckland e um contato doméstico do funcionário do MIQ com a Omicron também têm a variante, confirmou o teste do genoma. A dupla testou positivo na quarta-feira. Um contato adicional associado aos casos de Omicron em Auckland deu positivo para Covid-19, disse o ministério.

Este caso é um contato domiciliar do trabalhador MIQ e já estava se isolando quando o resultado veio positivo. O sequenciamento do genoma está em andamento, mas supõe-se que o caso tenha a variante Omicron. Até ontem, um total de 88 contatos foram identificados em relação ao trabalhador de fronteira do MIQ com a Omicron.

Nesta fase, 84 retornaram testes negativos e dois retornaram um resultado positivo. Um total de 39 contatos foram identificados em relação ao trabalhador no aeroporto de Auckland. Até agora, 13 retornaram resultados negativos. Enquanto isso, uma investigação sobre a fonte de infecção está em andamento.

Como a Nova Zelândia abordará a Omicron

Poucos países tiveram a oportunidade de introduzir um reforço antes da Omicron tomar conta, disse Ardern, mas a Nova Zelândia sim. Ardern disse que estava pedindo às pessoas que pensassem sobre o que precisariam se tivessem que ficar em casa por um período de tempo se elas ou um membro da família tivessem Omicron.

Um sistema graduado estava sendo desenvolvido para diferentes estágios da pandemia, disse Ardern. Para os hospitais, o plano foi focado em uma postura preventiva. Não podíamos parar a Omicron, mas podíamos desacelerá-la, disse Ardern.

Quando perguntada se algo adicional estava sendo feito para os hospitais, Ardern disse que o trabalho já foi feito com a Delta. Agora temos que tomar medidas para evitar que a Omicron invada os hospitais, disse Ardern. “Temos casos batendo à nossa porta. Tivemos casos obviamente aumentando na fronteira. Mas é um caso de quando, não se. Portanto, precisamos usar todos os dias para nos preparar”, disse a primeira-ministra.

Jacinda disse que os bloqueios não foram incorporados ao Quadro de Proteção Covid-19 e não serão usados ​​da mesma maneira que em 2020 e 2021. Temos vacinas para nos apoiar e outros mecanismos para retardar o Omicron, disse Ardern.

A Omicron estava demonstrando o ritmo em que se move, continuou, e o uso de máscara, o distanciamento social e a redução do tamanho das reuniões foram o foco. A Nova Zelândia tem um sistema em vigor que tem servido bem, mas o governo pretende apresentar um sistema “graduado” na próxima semana, disse Ardern.

Embora a Omicron torne uma estratégia de eliminação quase impossível, o país agora tem mais ferramentas do que nunca, disse ela. Nenhuma decisão foi tomada sobre mudanças na fronteira, disse Ardern, e não quis falar sobre nenhuma situação hipotética. Em termos de sair do vermelho, Ardern disse que avaliaria coisas como se os hospitais ou os serviços de saúde estivessem funcionando bem.

Northland muda para fase laranja

Northland deve mudar para laranja e o resto da Nova Zelândia permanecerá nesse estágio enquanto o governo se prepara para a entrada da Omicron na comunidade, disse Ardern.

O sistema de ‘Semaforo’ é como Jacinda Ardern pertende controlar um surto da variante no pais.

As taxas de vacinação continuaram a aumentar em Northland e agora estão na primeira dose de 89%, disse Ardern. Não seremos capazes de impedir a entrada da Omicron na comunidade, mas podemos usar ferramentas para tentar desacelerá-la. Precisamos estar atentos e prontos para que o país permaneça laranja em uma configuração de preparação da Omicron, ponderou.

Nova Zelândia fez um trabalho incrível na redução do número de casos da Delta, especialmente devido ao levantamento da fronteira de Auckland no mês passado e às viagens de férias. Ao ficar em laranja, poderemos manter esses ganhos enquanto continuamos nos preparativos para a Omicron, disse a primera-ministra.

O que você pode fazer em nas fases vermelho e laranja

A configuração vermelha permitiria que as empresas permanecessem abertas e as viagens domésticas continuassem, mas incluía o uso de máscaras e a coleta de restrições para ajudar a retardar a propagação do vírus e manter a pressão sobre nosso sistema de saúde baixa.

Na laranja, as pessoas podem continuar a fazer atividades cotidianas. Existem restrições para limitar a propagação do vírus e proteger pessoas vulneráveis. Mas você pode ir ao trabalho, escola, academias, locais de culto, restaurantes e muitos outros lugares.

A maioria das empresas pode abrir sem restrições de números se optar por seguir os requisitos do My Vaccine Pass e permitir apenas a entrada de pessoas com My Vaccine Pass. Se eles optarem por não seguir os requisitos do My Vaccine Pass, haverá limites no número de pessoas que podem estar em um local ao mesmo tempo.

Em seu pico, os números diários de Omicron excederiam em muito os mais de 200 casos em um dia sob a Delta e potencialmente atingiriam os milhares.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo